Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 22 de março de 2011

CRIANÇAS ABANDONADAS




Na minha infância quando ouvia falar de crianças abandonadas, mesmo não tendo a noção do que realmente isso significava, eu me condoia, em imaginar uma criança sem mãe, sem pai, sem família, sem casa, sem comida... Era assustador!
Hoje que sou adulta, quando falam sobre esse assunto, sabendo a dimensão real do problema, me pergunto o que se tem e foi feito nesses anos todos?
Uma grande revolta me atinge...
Pois o que se tem visto é retorno do passado batendo em nossas portas no presente.
Alguns anos atrás eram umas ou outras crianças deixadas em orfanato, em casa de estranho (geralmente com posses) ou simplesmente com alguém da própria família e a mãe, ou melhor, criatura (pois quem abandona um filho não pode ser chamada de mãe) sumia pelo mundo...
Essa geração pode ser dividida em partes:
Uma parte fora abandonada por livre arbítrio da criatura que dera a luz.
Outra parte bem maior, infelizmente, teve talvez o mais torturante abandono:
O abandono de intelecto, de educação, do respeito aos outros e o próprio, aprenderem o que é certo e o que é errado! Onde fisicamente não foram abandonados, onde os pais (se é que assim podemos chamá-los) estavam de corpo presente, mas somente o corpo, pois estavam lá como estátuas ou um quadro colocado na parede.
Abandonando os limites onde tudo pode tudo está certo, não faz mal dirigir sem habilitação atropelar, matar, mutilar, pois nós temos o dinheiro para pagar a fiança e viagens a Disney.
Pode sair surrando quem e como quiser, algumas vezes até a morte. Colocar fogo em mendigo, agredir professores, os empregados, os avós, vizinhos, pois todo mundo é ser inferior aos filhos deles. Só se esquecem que um dia seus “filhos” vão agredi-los também, vão querer o impossível e terão de qualquer jeito e forma, não importa em quem pisarem ou até matarem.
Onde a vida se torna sem sentimentos, sem ensinamentos, simplesmente deixa ir e aqui está o dinheiro vá se divertir!
Esse é com certeza o abandono real da essência do ser humano, e aí ouvimos, assistimos:
Bebe foi encontrado na mata ainda com cordão umbilical todo mordido por insetos quase morto...
Bebe é jogado no lixão logo após nascimento...
Bebe é jogado na lagoa...
Filha mata pais com ajuda de namorado e irmão de namorado por causa de herança...
Neto drogado mata avó...
Rapaz não aceita recusa da moça, mata-a e se suicida...
O promotor para se” defender” dispara seu revolver várias vezes e mata rapaz desarmado que foi separar briga...
Rapaz de classe média alta é preso por traficar drogas em festas, formação de quadrilha e porte de armas ilegal, mas pai paga fiança e está solto...
Uma outra parte, os menos favorecidos financeiramente:
Nem sempre possuem alcance de terem os ensinamentos necessários, porque os pais para não deixarem os tão amados filhos passarem fome tem que trabalharem muito, geralmente dois e até três empregos, pois salário baixo tem que se dividirem em várias tarefas, chegam tão exaustos que mal conseguem saberem o que se passou com os próprios filhos, antigamente até os sete e oito anos as crianças ficavam em creches públicas o dia inteiro e as mães podiam trabalharem sossegadas, mas nossos “políticos” muito “sábios” creche agora é para criança até três anos..., pois é outro grande problema social que sofremos, pois infelizmente temos que aprender a votar...é mais um grande obstáculos para os pais que precisam trabalhar e educar seus filhos.
E todos nós fingimos que nada acontece, tudo está muito bom, maravilhoso! Meu filho dentro de casa, escola boa, tem caráter, educação, cultura, são homens honestos.
Só nos esquecemos que a vida não tem uma redoma e as outras partes da sociedade, que infelizmente estão corrompidos e completamente corruptíveis são companhias nossas.
E então o que faremos?
Hoje psicólogos chegaram à conclusão que criança tem que ter limites, mas isso minha tataravô já sabia sem estudos em faculdade, não precisava existir o estatuto da criança e do adolescente, pois colocar filho de castigo, dar umas broncas, para impor o que é certo, posso garantir que não faz mal nenhum, pelo contrario, eu mesma apanhei de minha mãe e hj. Agradeço-lhe, pois aqueles tapas me fizeram um ser humano que respeita a todos e passou esses limites para seus filhos e meus filhos estão passando para meus netos, e se todos fizermos isso, com certeza teremos um futuro bem melhor, onde nem o estatuto do idoso também será ultrapassado.
E tudo isso por quê? Porque os filhos que cresceram dentro dos limites começaram a achar que era tudo quadradice tudo ultrapassado e criaram e estão criando os seus filhos sem limites nenhum, onde os valores foram invertidos completamente e deu no que deu...
Essas nossas crianças e jovens completamente perdidos e atordoados, sendo adotados pelos traficantes onde a violência, as drogas e a morte são os recheios dessa vida tão errada.
Tomemos nas mãos as rédeas de nossas vidas agora, nesse instante coloque limites nos filhos por amor a eles.
Repasse que aprendeu em questão de respeito aos mais velhos, respeito ao próximo, respeito aos professores, enfim respeitar o ser humano pois somos todos iguais, e essa é a máxima: respeitar para ser respeitado!
Pois somos todos iguais, para essa geração que está vindo tornar o futuro de nossos filhos e netos e descendentes, melhor e mais habitável nesse mundo que está em abandono total e muito mais assustador a cada minuto.
Não creio que seja CRIANÇAS ABANDONADAS... Creio que seja
SOCIEDADE ABANDONADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!
S.O.S os seres humanos pedem!!!!!.....


autora: (Cyda Ferraz)
cronica postada em 19/11/2007 na comunidade POESIAS E MUSICAS no orkut.
Cyda Ferraz
Publicado no Recanto das Letras em 27/04/2008
Código do texto: T964012

Nenhum comentário:

Postar um comentário